quarta-feira, 15 de março de 2006

Armadilha


Fechei os olhos e ele levou-me para um qualquer sítio.
- Dá um passo em frente. - Disse-me.
Senti um arrepio. Imaginei todos os sítios possíveis, todos os cenários imagináveis. E se fosse uma partida de mau gosto? E se me quisesse assustar?
Hesitei.
- Vem, não tenhas medo. Estou aqui para te segurar, se for preciso.
Isso queria dizer que havia a possibilidade de eu cair.
Respirei fundo.
Um burburinho agitava-se dentro de mim. Tinha de decidir. Dar um passo em frente ou não.
Dei o passo em frente e tudo parecia desaparecer à minha volta. Senti-me cair num poço vazio e desconhecido, negro como breu.
Uma sensação de vertigem apossou-se de mim. Sentia mil e uma coisas ao mesmo tempo.
Finalmente senti o meu pé tocar em terra firme.
Quando abri os olhos reparei que estava tudo exactamente igual. Ele estava de pé, com os braços estendidos. E eu só tinha avançado mais um passo na direcção dele. Não havia perigo nenhum para mim. Não havia poços, precipícios, fantasmas ou monstros.
O meu coração saltitava depressa demais. Ele abraçou-me.
Os meus sentimentos tinham-me tecido uma armadilha.
- Sabes qual é o problema das pessoas?
Fazia uma pequena ideia, mas preferi que ele me respondesse.
- É que as pessoas não se conhecem o suficiente para saberem controlar os seus sentimentos. São eles que nos fazem puxar a imaginação para além dos limites, para além do real. Criam-nos imagens que aceitamos como muito prováveis e que nos fazem sofrer por antecipação. Quando, finalmente, voltam a si - quando abrem os olhos - apercebem-se que, afinal, as coisas não eram assim tão complicadas.
A resposta já me era familiar mas, mesmo assim, não consegui ter domínio completo sobre o que se passava dentro de mim. Acho, inclusivamente, que é bom não termos controlo absoluto sobre nós. Claro que não lhe disse isso. Talvez lho dissesse quando fosse a minha vez de lhe fazer um teste.
Até lá, vamos ter de saber lidar com as armadilhas que nos aparecem pelo caminho. Cada um à sua maneira.

4 comentários :

brun0.m@rkez disse...

espectacular!! ;)
às vezes não há palavras...

grande beijo

Dad disse...

Muito bonito Cakau!
Bom fim de semana.
Bjs

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Cá estou eu novamente para te fazer uma visitinha, e ler as belas coisas que aqui tu deixas para todos nós.
Tem um maravilhoso fim de semana e uma semana cheia de luz em teu coração.

P.S. Olha a Mikas passou-me um "jogo" e eu estou passando para alguns outros amigos e aqui te deixo o desafio.

Mikas disse...

um texto bem lindo!
e eu cai numa armadilha bem grande.

beijinhos =)