sábado, 13 de janeiro de 2007

Reflexões

Com uma chávena de chá entre mãos, um cobertor fino a proteger-me do frio cortante da noite e a mente a vaguear pelo universo, dispersa e incontrolável.
Era assim que estava ontem à noite, na minha varanda.

Pensei na minha vida (como tantas outras vezes). Mas desta vez não me senti nostálgica. Estava estranhamente serena e convicta de que tinha muito para viver. Não senti medo de envelhecer. Nem pensei nisso, sequer.

Pensei no que sou. No que não sou. No que poderia ser. No que me posso tornar. Às vezes sinto-me tão cheia e tão capaz de tudo que parece que vou explodir. E, no entanto, tenho tantas lacunas e espaços vazios que não sei como preencher.

Beberriquei o chá, pensando nas pessoas que me rodeiam e na importância que têm para mim. Pensei em cada palavra que me disseram, em cada gesto afectuoso que me dirigiram. É bom sentir que há quem goste realmente de nós e,ainda assim, isso parece condicionar as atitudes das pessoas para connosco.
Pensei inevitavelmente na perfeição. Na comparação que fazemos entre as pessoas e nas caracterísitcas que procuramos nelas. Nunca nos vamos contentar com o que temos, por muito bem que estejamos. Esta é uma realidade dolorosa que temos de aceitar, em nós e nos outros.

Recordei conversas mais ou menos recentes e pensamentos mais ou menos presentes na minha memória. Relembrei as minhas opiniões passadas e vi-me forçada a reformulá-las. Se não mudarmos o que pensamos, estagnamos. Estupidificamo-nos.

Fixei o olhar num ponto infinito, indefinível.
Não acredito no destino, bem sabem. Deus não é escritor. Mas olhar este céu faz-me acreditar numa energia qualquer que nos compele a seguir em frente, que nos ajuda a suportar o sofrimento e nos faz perseguir os nossos sonhos. E pergunto-me: afinal, qual é o nosso maior sonho?

Entre pensamentos soltos, fitei o céu e deixei-me estar assim por algum tempo, apreciando o sopro de vida nocturna, certa de que aconteça o que acontecer, não vou estar completamente sozinha...

Fechei os olhos por um momento e sou capaz de jurar que noutro ponto qualquer do mundo, estaria alguém na varanda ou à janela a pensar na vida. Como eu.

9 comentários :

brun0.m@rkez disse...

as nossas duvidas, a nossa vida, o nosso futuro é algo que perturba os sentidos, mas temos sempre alguem para nos orientar, bem ou mal, mas nunca sozinhos.

"Não acredito no destino, bem sabem. Deus não é escritor." -> Lindo!

*

SaltaPocinhas disse...

Tens a certeza que era chá que tinhas na chávena? ;-)

Estrela do mar disse...

..de vez enquando é bom fazer reflexões destas...com ou sem chá...olhando ou não para o céu...o importante é reflectir e analisarmos o que foi e o que poderá ser a nossa caminhada...


Espero que te tenha feito bem esse momento:).


Bjos e cont. de uma boa semana

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Hoje estou mais ou menos, já estive bem mal, mas hoje estou fazendo um pequeno esforço para me manter em pé, não tá fácil, mas tenho força de vontade, obrigado por te preocures comigo e me visitares dando-me um carinho.
Adorei estas tuas palavras, este teu desabafo, eu também tenho reflectido muito sobre a minha vida, faz - nos bem de vez em quando pararmos e pensarmos como vai tudo, pois só assim podemoa analizar cada momento de nossas vidas e melhorarmos interiormente.
Aproveito para te desejar um doce fim de semana e uma semana cheia de luz em teu coração.
Bjokas mil e xi - corações.

Pathy disse...

Oi Cakau!!
Refletir é mesmo sempre bom, né... momentos como estes parecem "pôr a 'casa' em ordem"!

E mudar de opinião, reformular preceitos e valores é prova de crescimento pessoal, emocional e espiritual. Só muda quem tá vivo, vivo de verdade! E isso é ótimo!!
Tem um trecho de uma música que eu gosto muito do Raul Seixas que diz o seguinte: "eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela mesma velha opinião formada sobre tudo"...

=)

Ah! Aproveitando... deixa eu te apresentar o blog de uma amiga - http://frenteeverso.blogspot.com
Ela vive reclamando que ninguém visita, então tô fazendo propaganda! rsrs
Quando der, dê uma passadinha por lá!!

Bjinhos

BlueShell disse...

Já tinha saudades de te ler, sabias???
Um beijo que não conhece distâncias…
BShell

agua_quente disse...

São esses os momentos em que nos identificamos com o universo, deixando o pensamento fluir. Inevitavelmente, pensamos que não estamos sós.
Beijos

Adryka disse...

Olá minha querida Cacauzinha, com este frio na varanda nem o chá quente te aquecia, és linda minha doce amiga. Beijinhos para ti tinha saudades tuas

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Hoje estou passando aqui apenas para deixar um mimo, pois estou completamente arrasado com uma noticia demasiado má para conseguir falar, pensar ou seja lá o que for, peço-te desculpas por isto e também por ter desabafado um pouco contigo.
Te adoro, meu anjo, minha amiga e sinto muito a tua falta.
Aproveito para te desejar um doce e lindo fim de semana e uma semana cheia de luz em teu coração maravilhoso e amigo.
Bjokas mil e xi - corações.