quarta-feira, 20 de junho de 2007

Olhamos, mas não vemos.


Urge fazermos alguma coisa para salvarmos este planeta! Este é apenas mais um grito a roçar o desespero daqueles ambientalistas/cientistas que se esforçam para serem ouvidos e tudo o que lhes fazemos é virar-lhes as costas e tecermos comentários irónicos e lamentáveis do género: O que é que está este tipo para aqui a dizer? Até o mundo acabar vão passar milhares de milhões de anos. Já não vou estar cá quando o mundo acabar!

Não entendo a apatia e descontracção das pessoas perante o cenário actual. Chuvas torrenciais, ondas de calor asfixiantes, tornados gigantes, tempestades destrutivas, estações quase inexistentes, os pólos a derreterem, o nível do mar a subir, as lixeiras (ainda) a céu aberto, a incapacidade de reciclar, os recursos renováveis a esgotar, os níveis de poluição atmosférica a aumentar (bem como o Co2, efeito de estufa, raios UV, etc), as taxas de mutações genéticas a dispararem (cancro, polissemias, neoplasias e outras patologias físicas e mentais)... PAREM! Ainda há esperança, ainda há tempo de evitar uma catástrofe!

Alguém viu o filme "Day after tomorrow"? É preciso acontecer algo semelhante (quando já parece ser tarde demais) para acordarmos para a vida?
É triste. Somos inteligentes, mas não o suficiente para seguir um par de regras básicas que podem fazer a diferença entre viver saudavelmente e sobreviver sem vontade.

O Inferno é aqui. E parece que, por este andamento, vamos morrer queimados. Ou derretidos. Culpem Satanás. Na hora em que estiverem a morrer ou a ver outros morrerem, lembram-se de Deus. Nessa altura, será em vão. Analogias à parte, a verdade é que temos o mundo nas mãos e parece que não estamos minimamente preocupados com essa responsabilidade.


Reflictam.

3 comentários :

brun0.m@rkez disse...

Cabe a todos nós a grande tarefa de "salvar" o planeta!
Infelzimente, ninguém quer saber... poucos são os que se preocupam e passam por tansos.

beijo

Su disse...

Textos como esse deviam ser publicados mais e mais, o governo devia sensibilizar a população muito mais e a própria população devia acordar para a realidade tal qual como ela é, o quanto antes!

Acho que ainda não está formulado um senso comum e alerta para o que se está a passar... e a comodidade pode ser o nosso fim.

É, sem dúvida, uma causa que não toca apenas o país x ou y, mas sim todo o mundo, de África, à Europa... Mas nem assim se conforma a Humanidade que o mundo tal qual o conhecemos corre sérios riscos.

É o costume, vamos todos em curropio pela teoria do mais fácil e no fim lamentamos o que nunca tentámos fazer.

* Beijinho Cakau

(Há uma nota para ti no meu blog, espreita.)

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Mais uma vez me desculpa, mas ainda não estou bem, por isso venho hoje aqui mais uma vez apenas para te desejar um lindo fim de semana e uma semana cheia de paz, amor e muita luz em teu lindo coração.
Obrigado, mais uma vez por tua amizade.
Bjokas mil e xi – corações.