quarta-feira, 4 de julho de 2007

Pesadelos

Ainda não estamos completamente adormecidos. Estamos naquela linha que nos separa do mundo real e do mundo-fantasia. Não saímos completamente de um e ainda não entrámos completamente no outro.
Os pensamentos já andam soltos. Julgamos ter controlo sobre eles quando, na verdade, são eles que nos controlam.
Umas vezes dão origem a sonhos aprazíveis, a sensações de bem-estar. Outras vezes tornam-se pesadelos, sonhos bizarros, horrendos. Autênticos filmes de terror, thrillers que se misturam com pessoas reais, cenários reais, pensamentos reais, mas não passam de ficção.
Há sonhos tão intensos que parecem que estão mesmo a acontecer, numa outra dimensão. Há dores que sentimos mesmo, quedas que experimentamos, emoções que extravasamos.
Será que o que sonhamos tem algum toque de premonição? Algum aviso camuflado? Algum pressentimento recôndito e eventualmente real? Ou será pura especulação, pura imaginação, partidas da mente?
Prefiro pensar que é uma evasão. Um meio de defesa que temos. Enquanto sonhamos, libertamos as tensões. Nem sempre conseguimos separar os dois mundos, mas acabamos por não dar importância ao mundo fantástico (os sonhos esquecem-se ou atenuam-se).
Não quero ficar presa aos pesadelos. Quero dormir pacificamente. Já diz o ditado: mente sã em corpo são. (Ainda assim, desconfio desse ditado).

2 comentários :

brun0.m@rkez disse...

eu recuso-me a sonhar!

Alvaro Gonçalves disse...

Oi meu anjo,

Gostei deste teu post, aliás como quase sempre.
Me desculpa só hoje ter vindo, mas como já deves saber tenho andado muito em baixo e me tem custado muito estar frente ao ecran de um pc, pois me cansa muito, mas tenho feito sempre que posso as minhas visitas a todos, claro que por vezes alguns ficam para trás, mas não porque quero, mas porque não aguento e preciso descansar.
Desejos de um bom Domingo e uma semana cheia de paz e amor.
Bjokas mil e xi - corações.